CADASTRO  ::   CLASSIFICADOS  ::   FALE CONOSCO   ::   PARTICIPE   ::   ANUNCIE
:. Página Inicial
:. Adicionar aos Favoritos
Google
  CIENTÍFICA
  Cursos
  Fórum
  Links

 
  WEBTURMAS
  Mural

  Turmas
  
  SERVIÇOS
  
  UTILIDADES
  
 
 
Notícia 30/08/03

        LESÕES GERADAS POR ESFORÇOS REPETITIVOS ATINGEM GRANDE PARTE DOS CIRURGIÕES DENTISTAS.

       Profissões que exigem movimentos repetitivos, rápidos, contínuos e intensos durante um longo período de tempo podem desencadear o que se costuma chamar de Lesões por Esforços Repetitivos (LER). Essa denominação, segundo o ortopedista André Ciccone, foi empregada pelo Ministério da Saúde para classificar doenças profissionais. No entanto, não é totalmente aceita pela sociedade científica. Isso por que essas lesões não se caracterizam como uma doença, e sim, um enquadramento de determinados tipos de doenças geradas por esforços repetitivos.
        "O próprio Ministério da Saúde reconheceu que o termo não era bem utilizado e tentou mudá-lo, através de um decreto, para DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho)", lembra Ciconne. "Não era uma sigla de uso correto". Mesmo por que muitas das causas desses tipos de doença não são geradas necessariamente por esforços repetitivos, e também não são exclusivamente relacionadas ao trabalho. "Vários problemas podem causar uma doença osteomuscular."
        De acordo com o médico, as lesões qualificadas como LER/DORT têm uma etiologia multifatorial e proporcionam um grupo heterogêneo de afecções. Variam desde fatores basicamente biomecânicos, como epicondilite, a causas complexas como a Síndrome do Manguito Rotator no ombro, que está associada a fatores preexistentes anatômicos, conduta postural, trauma pregresso, movimento repetitivo e aumento do tônus muscular, dentre outros; por vezes essa sídrome é discriminada como uma bursite ou tendinite de ombro.
        Uma doença que tem sido freqüentemente diagnosticada pelos ortopedistas é a Síndrome do Desfiladeiro Torácico, com um quadro de dor em todo o braço, sensação de cansaço, diminuição da força e formigamento (normalmente noturno) nas mãos. "Muitas vezes essa síndrome é confundida com tendinites, devido à compressão de nervos e vasos próximos ao pescoço", alerta Ciccone.
        Dentre as causas da Síndrome do Desfiladeiro Torácico está o aumento da contratura dos músculos entre o pescoço e o ombro, que tem origem postural e tensional. "Inicia-se um ciclo vicioso de dor, aumento da tensão e novo quadro de dor de decorrência episódica, aumentando o tônus muscular e ocasionando a Síndrome Compressiva" explica. Essas são algumas das afecções que a rotina social e profissional de uma pessoa pode causar. Ciccone destaca ainda as compressões de nervo periférico, como a Síndrome do Túnel do Carpo, e as afecções da coluna cervical, dorsal e lombar.
        Os Cirurgiões-Dentistas, segundo Ciccone, normalmente têm alguns problemas de postura por trabalharem numa ergonomia ruim, podendo apresentar desvios lombares ou dor na região cervical. "Geralmente eles têm uma sobrecarga grande de trabalho e, às vezes, falta de tempo para a prática de uma atividade física; isso contribui para o aparecimento da dor", ressalta. E alerta: "Na área ortopédica o estresse tem sido um dos fatores causadores das doenças qualificadas como ocupacionais, chamadas de LER/DORT, embora os termos sejam reconhecidamente indevidos – uma vez que, como mencionado, nem todas as etiologias são individualmente biomecânicas e tão pouco estão todas relacionadas ao trabalho, ou ainda proporcionam apenas distúrbios osteomusculares."
        De acordo com um estudo realizado na cidade de Suzano (SP), pela Unifesp, 83% dos 113 Cirurgiões-Dentistas consultados atribuíram as dores musculoesqueléticas que sentem, principalmente na coluna vertebral, à profissão - geralmente, em uma jornada média diária de 10 horas de trabalho. A pesquisa revelou que 74% das mulheres sentem essas dores todos os dias, enquanto a proporção de homens foi de apenas 26%.
        Além disso, 49% dos entrevistados apontaram a região do eixo vertebral como o local mais afetado. Cerca de 82% desses Cirurgiões-Dentistas trabalham a maior parte do tempo sentados, atendendo a aproximadamente 13 pacientes por dia; 33% relataram sentir também dores nas extremidades, como ombros e braços, e 26,5% dos pesquisados não consideraram conceitos ergonômicos ao projetar seus consultórios.

fonte: Jornal APCD, Abril de 2003.
PARTICIPE
Envie seus artigos para a equipe webodonto.com e veja eles publicados.
CONSULTE
Agora temos o DEF on-line para consulta a qualquer momento.
CURSOS
Curso de Atualização promovido pela Universidade de Passo Fundo.
DOWNLOADS
Novo Código de Ética Odontológico em vigor desde 20 de maio de 2003.
CONGRESSOS
Os principais congressos nacionais e internacionais estão agendados aqui!!
 

IMPRIMIR   ::   TOPO   ::   PÁGINA INICIAL   ::   FALE CONOSCO   ::   ANUNCIE
Todos os direitos reservados. Copyright© 2002/2005, www.webodonto.com ®